Cnidários

O que você precisa estudar hoje?

Voltar
Você está aqui:

Os cnidários são animais diblásticos ou que possuem dois folhetos embrionários (ectoderme e endoderme), representados por Hidras, Águas-vivas, Corais, Anêmonas e Caravelas-portuguesas. O nome dado a esse grupo de animais remete a seres urticantes, característica utilizada para defesa ou na captura de presas, sendo também possível lesionar ou mesmo comprometer funções motoras em humanos, causando afogamentos.

Água-viva
Água-viva

Características gerais

Os cnidários são animais que geralmente possuem simetria radial, sistema nervoso difuso, sistema digestório incompleto, com digestão ocorrendo no meio extracelular e intracelular (cavidade gastrovascular), sem sistemas circulatório, excretor e respiratório. Ademais, são animais aquáticos, marinhos ou dulcícolas, que realizam trocas gasosas por difusão direta na superfície corporal.

Os cnidários possuem células típicas responsáveis pela produção e armazenamento de substâncias urticantes e de estruturas de fixação, como espinhos ou cnida, os cnidócitos ou cnidoblastos. Esses cnidócitos possuem cílios ou cnidocílios capazes de ativar o lançamento das estruturas de fixação e urticantes quando submetidas a leve pressão mecânica.

Cnidoblasto
Cnidoblasto

Morfologia e Reprodução

É possível observar duas morfologias para os cnidários: medusas e pólipos. A anatomia dos polipoides é composta por boca, cavidade gastrovascular, tentáculos e parede corporal, que na sua base ou fase oposta a boca é responsável pela fixação desses animais. Com isso os pólipos são animais sésseis, podendo se locomover por movimentação do tipo cambalhotas. Um típico representante dos pólipos são as Hidrozoários, como Hidras, Obélia e Caravela, pois é a forma observada predominante. A reprodução desses pode ser sexuada, com desenvolvimento direto, sem que haja a formação de larvas e medusas, e com fecundação externa assexuada, por brotamento.

Ciclo de reprodução dos Hidrozoários
Ciclo de reprodução dos Hidrozoários

Já a forma medusoide possui como seu principal exemplo os Cifozoários, como as Aurélias, pois a sua forma polipoide é efêmera. As medusas também possuem a mesma anatomia da forma polipoide, composta por boca, cavidade gastrovascular, tentáculos e parede corporal, com exceção de uma estrutura de fixação, pois as medusas são animais móveis ou ativamente nadantes, através de jato-propulsão. A reprodução dos Cifozoários ocorre com fecundação interna, formação de larvas e divisão de medusas jovens por estrobilização. Esse processo possui uma fase sexuada e outra assexuada.

Ciclo de reprodução dos Hidrozoários
Ciclo de reprodução dos Hidrozoários
Anterior Artrópodes
Próxima Cordados

Deixe um comentário