Anelídeos

Você está aqui:
Voltar

Anelídeo significa corpo com anéis. Com esse significado já é possível identificar uma característica básica dos anelídeos, que é a sua segmentação corporal em metâmeros conhecida como metameria, que é responsável pela locomoção nesses animais. Eles são animais triblásticos e celomados, o que significa que possuem uma cavidade corporal específica para o desenvolvimento e armazenamento dos seus órgãos.

Sanguessuga
Sanguessuga

Características gerais

Os anelídeos são protostômios, com simetria bilateral, sistema digestivo completo, formado por papo, moela e tiflossole (estrutura no lúmen intestinal que aumenta a superfície de contato). O seu sistema circulatório é fechado e com diversas estruturas pulsantes laterais, ou corações laterais, com pigmentação sanguínea formada por hemoglobina ou clorocruorina. O sistema respiratório é indireto, pois realizam respiração branquial, através dos poliquetos, e respiração cutânea, diretamente na epiderme. O celoma desses animais é líquido e comunica cada um dos seus segmentos, formando assim um esqueleto hidrostático chamado de esquizioceloma.

O sistema excretor dos anelídeos é nefridial, com um par de nefrídeos para cada metâmero, sendo responsáveis por filtrar o líquido celômico, com o metâmero seguinte filtrando o anterior. O seu sistema nervoso é composto por gânglios dorsais e ventrais, ligados por cordões ventrais longitudinais, comunicando todos os metâmeros.

Anatomia dos anelídeos
Anatomia dos anelídeos

Classes e reprodução

Os anelídeos são distribuídos em duas classes, Poliquetos e Clitelatas. Os Poliquetos são os animais com desenvolvimento indireto, com fase larval chamada de trocófora, que possuem muitas cerdas e tentáculos sensitivos, como a espécie marinha Nereis sp. Os Clitelatas são os animais que possuem muitas cerdas e ainda são distribuídos em duas subclasses: os Oligoquetos, que possuem estruturas reprodutivas chamadas de clitelo, como as minhocas, e os Hirudíneas, formados pelos animais sem cerdas, clitelatos e com ventosas, como as sanguessugas.

As minhocas são monoicas, ou seja, possuem os órgãos sexuais de ambos os sexos. A reprodução delas ocorre com fecundação cruzada, desenvolvimento direto ou sem estágio larval, e fecundação após a troca de espermatozoides, através do clitelo, que armazena os espermatozoides e cria uma estrutura (como uma bolsa) que irá servir para o desenvolvimento.

Próxima Artrópodes

Deixe um comentário