Colocação pronominal

How Can We Help?

Voltar
Você está aqui:

Colocação pronominal é o uso do pronome pessoal oblíquo junto ao verbo. Esse pronome tem função de complemento e pode estar na forma átona (sem preposição) e na forma tônica (com preposição). O uso dos pronomes oblíquos se dá pela substituição de um nome (substantivo) que tem função de objeto, sendo objeto direto os átonos e objeto indireto os tônicos.

Segue abaixo os pronomes pessoais retos e oblíquos:

Tabela de pronomes pessoais retos e oblíquos
Tabela de pronomes pessoais retos e oblíquos

Na colocação pronominal, o pronome átono (também chamado de clítico) pode assumir três posições em relação ao verbo:

Próclise

Se encontra antes do verbo.

Exemplo:

Não me levou embora.

Mesóclise

Está intercalado no meio do verbo.

Exemplo:

Levar-me-á amanhã.

Ênclise

Fica depois do verbo.

Exemplo:

Levoume embora.

Regras para a colocação pronominal

Próclise

Se usa o pronome pessoal oblíquo átono antes do verbo quando:

1. Têm-se termos atrativos antes do verbo, como: advérbios, conjunção subordinativa, palavras negativas, pronomes relativos, pronomes indefinidos e pronomes demonstrativos.

Exemplos:

Assim se resolvem os problemas. / Tudo se acaba.

2. Tem-se preposição seguida de gerúndio. O oblíquo vai entre a preposição e o verbo no gerúndio.

Exemplo:

Em se tratando de organização, arrumo meu quarto todos os dias.

Mesóclise

O pronome pessoal oblíquo átono vem no meio do verbo quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito.

Exemplo:

Convidar-me-ão para a festa.

Ênclise

Se faz uso do pronome pessoal oblíquo átono depois do verbo quando:

1. O verbo está no início da oração e tiver vírgula ou ponto antes do verbo.

Exemplo:

Coloco-me a sua disposição.

2. Infinitivo impessoal.

Exemplo:

Falam sobre transformá-las em algo útil.

3. Verbo no imperativo afirmativo.

Exemplo:

Por favor, leve-o ao diretor.

4. O verbo estiver no gerúndio, sem preposição.

Exemplo:

Reformou a casa, deixando-a mais moderna.

Colocação pronominal nas locuções verbais

Verbo principal no infinitivo ou no gerúndio, o pronome pessoal oblíquo átono pode ir depois do verbo principal ou depois do verbo auxiliar, tendo ou não palavra atrativa.

Exemplo:

Ia dizendo-lhe as razões para minha mudança.

Porém, quando o verbo principal estiver no particípio, o pronome oblíquo será feito sempre em relação ao verbo auxiliar.

Exemplo:

Nunca o tinha visto antes.

Anterior A palavra ”Se”
Próxima Concordância nominal

Deixe um comentário